segunda-feira, 1 de maio de 2017

Deixei-te ir... talvez também não quisesses ficar, no entanto sinto que tínhamos tanto para dizer.
Quis jogar pelo seguro, talvez por te conhecer errei...
Errei porque a vida continua sem dó nem piedade. Todos seguem seu caminho, todos seguem seus sonhos, para que os que eu amo possam realizar o que sonham eu finjo que sou feliz.

eu só queria trocar palavras, soltar as gargalhadas presas na minha garganta, soltar os meus pensamentos sem ser apontada como sonhadora.

na realidade eu só precisava de ti, porque eu contigo posso ser eu e tu podes ser tu. eu sei parece mentira como te aceito...

ás vezes penso era perfeito! Mas a perfeição não existe.

Imagino-me de cabelos compridos, já com mais idade, com o brilho recuperado dos meus olhos perdidos... sentada numa explanada frente ao mar, com um bom livro, um bom tinto e o meu cão que ainda não tenho mas vou ter.

Imagino me sempre sozinha mas com uma paz que nunca tive acompanhada.

Tornei-me egoísta talvez.... não sei...

Sem comentários:

Enviar um comentário